Register   |   Login



  

Newsletter

Subscrever Cancelar


PellCert - ENPlus

pellcert e intenergy

O objetivo principal do Projeto Europeu de Certificação de Qualidade do Pellet, PellCert, é criar e implementar um sistema de certificação uniforme e ambicioso para os pellets na Europa, designado por “ENplus”, que será aplicado tanto a transações intraeuropeias, como a importações e válido para os mercados de calor e energia.

Além disso, os critérios de sustentabilidade serão projetados para fazer parte do “ENplus” criando um esquema de certificação “ENplus Green”. O projeto é proposto por um consórcio de 10 associações de pellets, assegurando uma relação direta com os intervenientes no mercado dos pellets. A LABORELEC representa o setor da energia, coordenando as tarefas com os membros da EURELECTRIC. A Associação Europeia de Biomassa, AEBIOM, lidera o projeto.

A conclusão da norma europeia de pellets, EN 14961-2, foi o primeiro grande passo para definir harmoniosamente as diferentes qualidades de pellets por toda a Europa e o ENplus contribui para a implementação desta norma. Um esquema Europeu de certificação da qualidade sólido é crucial para simplificar o trabalho dos produtores de pellets e para aumentar a confiança dos consumidores e dos produtores de equipamentos para pellets.

Visite o sítio web do projeto www.PellCert.eu para:

  1. Relatórios de mercado (inter) nacionais
  2. Estatísticas dos pellets
  3. Critérios de sustentabilidade
  4. Agendamento de eventos

Aqui pode vizualizar o flyer de apresentação do projeto: PellCert Flyer

Parceiros PellCert:

 

BIOMASUD - Mecanismos para a sustentabilidade e valorização do mercado da biomassa sólida no espaço SUDOE.

logos email

O SUDOE (Portugal, Espanha e sul de França), constitui um mercado de biomassa muito próprio com características particulares que o diferenciam do resto da Europa e onde se coloca uma série de barreiras que têm impedido o seu desenvolvimento: 

  • A segurança do fornecimento não está garantida;
  • A disponibilidade e qualidade da informação sobre o comportamento do mercado são precárias;
  • As características particulares da biomassa no SUDOE tornam ineficientes as tecnologias mais avançadas utilizadas noutras zonas da Europa, dificultando a aplicação de normas que regulem e controlem a qualidade e sustentabilidade do modelo energético.

Assim, o projeto BIOMASUD criará e introduzirá mecanismos de suporte que facilitem o desenvolvimento de um mercado sustentável de biomassa:

  • Serão implementados requerimentos mínimos de sustentabilidade a toda a cadeia de valor dos biocombustíveis;
  • Será implementado um sistema de auditoria e certificação do cumprimento destes requisitos;
  • Será implementado um sistema de rastreabilidade que permitirá gerir os recursos de uma perspetiva global.

Desta forma, o BIOMASUD tem como objetivo ultimo contribuir para a sustentabilidade de um modelo energético assente no uso da biomassa, para a conservação do meio ambiente no espaço SUDOE, fomentando a eficiência e sustentabilidade nos processos. Assim, poderá ser aumentada a competitividade dos intervenientes neste mercado, levando à criação de emprego, crescimento económico, autonomia energética para o SUDOE e diminuição do custo da energia para os consumidores.

Parceiros BIOMASUD:

  • AVEBIOM - Asociación para la Investigación de la Valorización Energética de la Biomasa
  • CBE - Centro da Biomassa para a Energia;
  • CVR - Centro para a Valorização de Resíduos; 
  • UCFF - Union de la Coopération Forestière Française; 
  • CIEMAT - Centro de Investigaciones Energéticas, Medioambientales y Tecnológicas; 
  • INRIA - Institut National de Recherche en Informatique et Automatique; 
  • UCE - Unión de Consumidores de España;
 

Projecto “BIOCAL - Influência das características do combustível no desempenho energético e ambiental de caldeiras domésticas” 01-10-2009 a 31-03-2010 

O objectivo deste projecto é o estudo continuado do processo de combustão em caldeiras domésticas de pellets fabricados a partir de resíduos agrícolas de biomassa (ramos de podas, bicadas, etc.). Os pellets existentes no mercado são essencialmente fabricados a partir de serrim proveniente de unidades de transformação da madeira, possuindo requisitos bastante apertados em termos de propriedades, nomeadamente a percentagem de cinzas após combustão. Os projectos actualmente existentes para o sector da biomassa (principalmente as centrais eléctricas a biomassa) levam a prever uma situação de excesso de procura da matéria-prima para a produção de pellets de primeira qualidade. Nesse sentido, é importante diversificar o leque de produtos de biomassa que podem ser utilizados com fiabilidade na produção de pellets para utilização em equipamentos domésticos.

 

Projecto “BIOLOG - Optimização de modelo de logística para recolha e processamento de biomassa florestal e agrícola” 01-10-2009 a 31-03-2010

Este projecto tem como principal objectivo a valorização de biomassa agrícola ou florestal. Esta coloca um desafio acrescido pelos custos envolvidos na sua recolha, processamento e transporte para as instalações de utilização. A aplicação de modelos que permitam a definição clara de percursos e vias de processamento que proporcionem uma redução dos custos totais de entrega deste tipo de biomassa nas instalações da empresa, será uma condição base para a sua utilização em alternativa a outros produtos como a estilha. Importa referir que a estilha é um produto largamente produzido na região de implantação da unidade de produção de pellets (Celorico de Basto) e cujo preço é bastante concorrencial. O que se pretende com este projecto é a obtenção de um modelo logístico que permita fazer chegar os resíduos florestais e agrícolas à empresa a um custo mais baixo que a estilha. Esta é a condição essencial para a viabilidade económica da valorização deste tipo de biomassa.